• Jardim das Borboletas

“Maria Bonita no mês da mulher": atribuindo dignidade às mulheres em situação de rua

Atualizado: Nov 19

Por Christiane Carvalho

Você já pensou como é viver nas ruas de Belo Horizonte, sem poder atender às suas necessidades básicas, como tomar um banho com sabonete, escovar os dentes, pentear os cabelos e, mesmo, dar uma olhadinha no espelho para conferir a sua aparência?


São coisas simples que fazem toda a diferença na construção da autoestima e conferem dignidade humana ao ser. A percepção de valor da nossa individualidade está relacionada à nossa personalidade.


Segundo o psicólogo e psicopedagogo norte americano, Carl Ransom Rogers, “a pessoa usa suas experiências para se definir” [1]. Neste sentido, a autoestima é socialmente construída: “as experiências sociais e valorização dos outros, ou seja, os valores das experiências dos demais se unem aos próprios valores do indivíduo” [2] para formação da mesma.


Assim sendo, você consegue imaginar quais seriam os valores internalizados por pessoas marginalizadas socialmente?


Como se sentiria, se olhassem para você com medo? Ou, se a cada aproximação sua, fechassem o vidro do carro? Ou ainda, se ninguém conversasse com você, ou fugisse da sua presença? Com certeza, com o tempo, você se sentiria desvalido, menosprezado, desdenhado, um “lixo social”.


Infelizmente, um grande número de pessoas prejulga os moradores em situação de rua, como toxicômanos, ladrões, marginais, dentre outras concepções e denominações, esquecendo-se que se tratam de seres humanos excluídos, ignorados pela sociedade.


Conta-se que em uma tribo africana, cada indivíduo possui uma canção que fala de sua essência, isto é, de sua individualidade. Essa canção é cantada pela tribo em momentos fundamentais da sua existência, como o nascimento, a passagem da juventude para vida adulta, o casamento e a morte e, além destas, existe uma situação muito especial, na qual a música também é cantada: quando a pessoa se afasta de sua essência, cometendo um erro, ou mesmo, ferindo a comunidade tribal. A comunidade à qual ela pertence busca, com a canção, trazê-la para a centralidade, mobilizando-a a voltar à sua essência, demonstrando que o erro não a define e, assim, concitando-a a uma mudança efetiva de comportamento.


A Ação Social Caravana de Luz (ASCL) – Jardim das Borboletas, através do projeto Metamorfoseando, no decorrer dos anos, vem conferindo centralidade às pessoas em situação de rua, seja através de doações de alimentos, roupas, calçados, cobertores, agasalhos e outros itens de primeira necessidade e promovendo uma escuta diferenciada a todo indivíduo que assim o deseje, dando-lhe orientações seguras para compreensão de suas mais diversas problemáticas e estimulando-o a voltar a acreditar em si mesmo.


Deste modo, o projeto Metamorfoseando tem investindo no poder de transformação do indivíduo, valorizando o ser, despertando nele sua canção interior.


A campanha “Maria Bonita”, com o slogan “Maria Bonita no mês da mulher”, inicia mais uma ação durante o período de 02 a 20 de março de 2020.


Saiba como funciona a campanha Maria Bonita do projeto Metamorfoseando:


Através da doação de bolsas femininas em bom estado de conservação, contendo, em seus compartimentos, objetos de higiene e beleza feminina como escovas de dentes, absorventes, desodorantes, sabonetes, shampoos, chinelos novos, calcinhas, sutiãs, escova de cabelos, pentes, toalhas de rosto e banho, espelhos, batons, brincos e outras utilidades – VOCÊ contribui com a valorização de uma mulher em situação de rua, beneficiária do projeto Metamorfoseando, da ASCL – Jardim das Borboletas.


As bolsas da campanha “Maria Bonita”, do projeto Metamorfoseando, da Ação Social Caravana de Luz Editora (ASCL) – Jardim das Borboletas, devem ser entregues até o dia 20 de março, na sede da entidade, localizada na Rua Bela Vista, nº 105, Padre Eustáquio, das 9h às 16h, aos cuidados da colaboradora Rosana Pires.


Doe tudo que julgar necessário, para que essas mulheres se sintam mais felizes, mais dignas e belas! Cada item doado funciona como uma nota musical, fazendo vibrar a música intima capaz de lhes recompor a autoestima, possibilitando a cada uma perceber que o poder para alterar a si e a realidade à sua volta está dentro de si mesma!


Participe e ajude a construir histórias transformadoras!


Contribua também divulgando nossa campanha em suas redes sociais, tais como Facebook, Instagram e WhatsApp. Disponibilizamos abaixo para download os materiais de divulgação. Clique no botão direito do mouse para salvar a peça gráfica.


Instagram

Facebook e WhatsApp



[1] FADIMAN, J.; Frager, R. Teorias da personalidade. São Paulo: Harbra, 1986.

[2] MILLON, T. Teorias de psicopatologia e personalidade. Rio de Janeiro: Interamericana, 1979.



Peças de divulgação da campanha “Maria Bonita do Jardim das Borboletas”: Departamento de Divulgação e Marketing da ASCL - Jardim das Borboletas. COPYRIGHT 2020. Todos os direitos reservados a Ação Social Caravana de Luz (ASCL) - Jardim das Borboletas.




#ASCL; #JardimDasBorboletas; #projetoMetamorfoseando; #SituaçãoDeRua; #VulnerabilidadeSocial; #campanhaMariaBonita; #campanhaMariaBonitaBH; #KitsDeHigiene; #KitsDeHigienePessoal; #KitsDeBeleza; #bolsas; #BolsasFemininas; #BeloHorizonte; #DoeASCL; #AmigosDoBemASCL; #SejaUmParceiroASCL;


CONECTE-SE
  • Canal YouTube Jardim das Borboletas
  • Fanpage do Jardim das Borboletas
  • Instagram do Jardim das Borboletas
LOCALIZAÇÃO

+ 55 (31) 3411-5263

Rua Bela Vista, 105. 

Bairro Padre Eustáquio

COPYRIGHT 2018. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS À AÇÃO SOCIAL CARAVANA DE LUZ (ASCL) - JARDIM DAS BORBOLETAS

CRÉDITOS DO SITE: LUCIANA DE CARVALHO

flor-ong15.png