• Jardim das Borboletas

Educadores do projeto Creche Casulo participaram da 2ª Jornada Digital da Educação Infantil

Pela Equipe de Comunicação e Divulgação da ASCL - Jardim das Borboletas


Editora Moderna: 2ª Jornada Digital da Educação Infantil

A equipe de educadores do projeto de Educação Infantil Creche Casulo, da Ação Social Caravana de Luz (ASCL) – Jardim das Borboletas, esteve presente na 2ª edição online da Jornada Digital da Educação Infantil, promovida pela Editora Moderna, nos dias 12, 13, 14 e 15 de julho, com o tema “Formações pedagógicas essenciais com especialistas da primeira infância”.


Foram 4 dias de debates, discussões e reflexões, onde o educador foi levado a refletir sobre as melhores práticas pedagógicas que abrem espaço para o aluno ser protagonista de seu aprendizado.


Concordamos que os processos de aprendizagem percorrem vários caminhos e que hoje temos recursos para repensarmos e criarmos diferentes estratégias para melhorar o desenvolvimento de cada educando.


Primeiro dia


No primeiro painel “O PNA e seu impacto na Educação Infantil: o que esperar”, a professora Sandra Puliezi trouxe com vigor o tema da alfabetização, destacando a importância do Plano Nacional de Alfabetização (PNA), que é uma política pública de alfabetização que proporciona a toda criança, além de jovens e adultos, as oportunidades de aprendizagem para alcançar pleno desenvolvimento pessoal.


Segundo o gráfico abaixo, fica claro que o PNA beneficia, sobretudo, os alunos mais pobres, visto que esses, diferentemente das crianças de nível socioeconômico mais elevado, muitas vezes não encontram em casa o estímulo a práticas de literacia e, por isso, costumam ter mais dificuldades em aprender a ler e a escrever. [1]

Níveis de Literacia Familiar por crianças de diferentes níveis socioeconômicos.
O impacto disso é decisivo para o futuro acadêmico de uma criança.

Pelas palavras de Sandra, as escolas de Educação Infantil têm ainda o papel de ajudar a sociedade a diminuir esse abismo. Guiados pelos professores, de maneira lúdica e adequada à idade da criança, os alunos desenvolvem habilidades e competências que serão muito importantes em seu aprendizado e desenvolvimento infantil em toda sua trajetória escolar.


Fechou o primeiro painel com a citação de Graciliano Ramos: “Ai de mim, ai das crianças abandonadas na escuridão”.


Segundo dia


Muitas dicas de literacia e numeracia foram dadas para a Educação Infantil pelas professoras Sandra Puliezi e Luzia Faraco na palestra “Jogos e brincadeiras para o desenvolvimento da literacia e da numeracia” [2].


Confira as dicas no vídeo abaixo:


Destaques


Destacamos algumas considerações da professora e escritora Luzia Faraco que ressaltou que a numeracia não se limita à habilidade de usar números para contar, mas se refere antes à habilidade de usar a compreensão e as habilidades matemáticas para solucionar problemas e encontrar respostas para as demandas do dia a dia.


Desde os primeiros anos de vida, a criança pode, através de atividades lúdicas – como teatrinhos de fantoches, jogos e gincanas, brincadeiras e ações cotidianas – aprender a pensar e a comunicar-se usando números, adição e subtração de pequenas quantidades, espacialidade, temporalidade, lateralidade, direcionalidade, tamanho, volume, formas geométricas elementares, tornando-se capaz de conferir sentido aos dados e aplicando raciocínio lógico-matemático para resolver problemas.


Dicas de numeracia na Educação Infantil


Segundo Luzia Faraco, as atividades que promovem a numeracia são lúdicas, contextualizadas e com materiais concretos. Devem despertar nos alunos o prazer pela aprendizagem, desenvolvendo habilidades como atenção, participação ativa, memória, imaginação, compreensão de formas e medidas, conhecimento dos números por meio de quantidades, entre outras.


Os jogos são muito importantes para tornar a numeracia eficaz e prazerosa, pois permitem o desenvolvimento da capacidade de solucionar problemas e criar estratégias, de forma lúdica e motivante.


Terceiro dia


No terceiro painel [3], a especialista Jacqueline Magalhães falou sobre a criança como um sujeito de direitos, que constrói sua identidade pessoal e coletiva, brinca, deseja, aprende e cria sentidos sobre a natureza e a sociedade.


A palestrante também destacou a importância do olhar e da escuta ativa dos educadores; que é preciso olhar e escutar as crianças pela linguagem corporal, oral e escrita, por meio das imagens e desenhos, pelas brincadeiras ou até mesmo pelo próprio comportamento. Assim, exemplificando através da imagem abaixo – retirada do livro “As Cem Linguagens da Criança”, Volume 2, a Experiência de Reggio Emilia em Transformação, Cap. 2: Escuta do Educador, de Carla Rinaldi – um bebê de 8 meses, visualizando numa revista uma imagem de relógio, espontaneamente, identifica o relógio concretamente e, pela mediação do educador, estabelece uma diferença entre a imagem e o objeto, trazendo à tona, que o olhar, a observação e a intervenção do educador nos espaços educativos são ferramentas chaves para que a criança se desenvolva integralmente.

Imagem retirada do livro “As Cem Linguagens da Criança”, Volume 2. Cap. 2: Escuta do educador, de Carla Rinaldi.
Imagem retirada do livro “As Cem Linguagens da Criança”, Volume 2. Cap. 2: Escuta do educador, de Carla Rinaldi.

Outro assunto tratado foi a necessidade de espaços educadores para a construção da autonomia e ampliação dos conhecimentos das crianças, especialmente na Educação Infantil. Segundo Jacqueline Magalhães, compreender tal proposta significa romper com um paradigma ainda muito presente na História da Educação: o professor deixa de ser o centro da ação pedagógica dando lugar à criança. Tudo mundo a partir daí!


Último dia


“Espaços para interagir e brincar na creche” foi o tema do último painel da Jornada Digital da Educação Infantil, promovida pela Editora Moderna, com a participação especial das professoras Maria Carmen Silveira Barbosa, Daniele Marques Vieira e Larissa Kovalski Kautzmann, que falaram sobre as contribuições dos espaços educativos e das brincadeiras no processo de desenvolvimento e aprendizagem das crianças na Educação Infantil.


Segundo a doutora em Educação, professora Maria Carmen Barbosa: “A brincadeira está muito ligada ao desenvolvimento integral das crianças. Crianças que têm um bom desenvolvimento, brincam muito. Crianças que não brincam, tem alguma coisa errada, pois a brincadeira nada mais é do que a linguagem da criança”.


É através da brincadeira que as crianças se comunicam, atribuem sentido a si e ao mundo. Descobrem, recriam, repensam, imitam, experimentam os acontecimentos que lhes deram origem. Favorecendo a autoestima, auxiliando no processo de interação consigo mesmas e com o outro, desenvolvem a imaginação, a criatividade, a capacidade motora e o raciocínio.


A especialista Daniele Marques abordou a importância dos espaços educativos e da atividade lúdica na Educação Infantil [4], procurando incentivar a reflexão dos educadores junto à Educação Infantil, esperando contribuir, de forma positiva, com as práticas docentes.


Na terceira conversa, a professora Larissa Kovalski falou sobre ambientações pedagógicas específicas, como foco delimitado, para conhecer e compreender as habilidades e capacidades das crianças ou provocar interação com conhecimentos novos.


Confira as conversas no vídeo abaixo [5]:



A ASCL - Jardim das Borboletas, através do projeto Creche Casulo, agradece a Editora Moderna pela iniciativa. Foi uma grande satisfação participar dessa Jornada Pedagógica!




[1] PULIEZI, Sandra. O PNA e seu impacto na Educação Infantil: o que esperar. In: 2ª Jornada Digital da Educação Infantil, 12, 2021. São Paulo: Editora Moderna, 2021. 20 slides. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=WrhDX4xQdiQ>. Acesso em: 12 jul. 2021.

[2] PULIEZI, Sandra; FARACO, Luzia. Slides da palestra Jogos e brincadeiras para o desenvolvimento da literacia e da numeracia. In: 2ª Jornada Digital da Educação Infantil, 13, 2021. São Paulo: Editora Moderna, 2021. 39 slides. Disponível em <http://mod.lk/Acby6>. Acesso em: 13 jul. 2021.

[3] MAGALHÃES, Jacqueline. A aprendizagem da cidadania na pré-escola: um direito das crianças. In: 2ª Jornada Digital da Educação Infantil, 14, 2021. São Paulo: Editora Moderna, 2021. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=zUPT2pAgHEw>. Acesso em: 14 jul. 2021.

[4] BARBOSA, Maria Carmen Silveira; VIEIRA, Daniele Marques; KAUTZMANN, Larissa Kovalski. Slides da palestra Espaços para interagir e brincar na creche, 15, 2021. São Paulo: Editora Moderna, 2021. 41 slides. Disponível em <https://pt.calameo.com/read/00289932743058ead4a69>. Acesso em: 15 jul.2021.

[5] BARBOSA, Maria Carmen Silveira; VIEIRA, Daniele Marques; KAUTZMANN, Larissa Kovalski. Espaços para interagir e brincar na creche, 15, 2021. São Paulo: Editora Moderna, 2021. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=uESxf0FVPNY>. Acesso em: 15 jul.2021.




#ASCL; #JardimdasBorboletas; #projetoCrecheCasulo; #CrecheCasulo; #EducaçãoInfantil; #PrimeiraInfância; #educação; #JornadaDigitaldaEducaçãoInfantil; #EditoraModerna; #formaçõespedagógicas; #PNAeseuimpacto; #PNA; #PlanoNacionaldeAlfabetização; #alfabetização; #práticaspedagógicas; #criançaumsujeitodedireitos; #direitosdascrianças; #cidadanianapréescola; #desenvolvimentodaliteracia; #literacia; #literacianaEducaçãoInfantil; #desenvolvimentodanumeracia; #numeracia; #numeracianaEducaçãoInfantil; #jogosebrincadeiras; #obrincar; #brincadeiras; #linguagemdacriança; #opoderdosjogos; #opoderdasbrincadeiras; #escutaativadoseducadores; #opapeldoseducadores; #espaçoseducadores;